quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Consolidar Conhecimentos



Desde a sua criação em abril de 2012, o Observatório sobre Crises e Alternativas, uma das faces de investigação do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, em colaboração com o Instituto para os Estudos Laborais da Organização Internacional do Trabalho (INST/OIT), desenvolve o seu trabalho e estudos das crises em quatro domínios:

  • Estudo das relações entre finança e economia
  • Estudo das dinâmicas no mundo do trabalho
  • Estado Social e políticas sociais
  • Estado, governação e democracia
Do trabalho do Observatório resultam uma caracterização e diagnóstico mais preciso das crises que em Portugal se têm desenvolvido, nas suas várias dimensões e manifestações.
Este conhecimento tem sido regularmente vertido em documentação diversa que agora, boa parte, veio enriquecer o nosso acervo virtual e cuja disponibilidade pública em certa medida preconiza o desejo nas palavras de Boaventura de Sousa Santos na sessão de apresentação pública do Observatório:

" Este Observatório é uma ponte entre a comunidade e o saber científicos, por um lado, a as cidadãs e os cidadãos e suas organizações e movimentos, por outro."

É com imenso prazer, que vos convidamos a Consolidar Conhecimentos, nesta nossa Biblioteca Virtual,


   Barómetro das Crises, nº.18 (aceder aqui)
   Retoma económica: o lastro chamado precariedade


Este Barómetro atualiza os dados analisados no Barómetro n.º 16, para quase três trimestres de 2017, procurando verificar se houve alteração nas tendências da retoma económica então constatadas: 1) a redução do peso dos contratos permanentes na estrutura do emprego por conta de outrem no sector privado; 2) a existência consolidada de uma miríade de tipos de contratos não permanentes, de baixa duração, muitos deles temporários e/ou com horários parciais, em permanente rotação para o mesmo posto de trabalho ou até para o mesmo trabalhador; 3) uma concentração do emprego nos serviços, em atividades muitas vezes de baixa produtividade; 4) a degradação das remunerações do trabalho, em que as atualizações do SMN funcionam como impulsionador da melhoria da remuneração média praticada nos novos contratos.



   Cadernos do Observatório, #10 (aceder aqui)
   O labirinto das políticas de emprego



Este Caderno aborda em profundidade as políticas de emprego levadas a cabo de 2010 a 2015 – abrangendo o período de intervenção da Troica – e as suas principais linhas de orientação. E analisa a sua instabilidade, o seu grau de eficácia, bem como a forma como os serviços públicos foram perdendo diversidade de medidas e se transformaram num labirinto de medidas, sem os devidos recursos disponíveis para as acompanhar, abrindo cada vez mais a porta – até por via de protocolos do Estado – a entidades privadas para colmatar as lacunas deixadas.





   A ANATOMIA DA CRISE: Identificar os problemas para construir as alternativas
   1º relatório, preliminar, do Observatório sobre Crises e Alternativas (Aceder aqui)

Relatório integral publicado em livro " A Economia Política do Retrocesso. Crise, causas e objetivos " | coordenação: José Reis | Editora: Almedina | Coleção: Coleção CES | Tema: Série Conhecimento e instituições | Data: Setembro, 2014 | ISBN: 9789724057354 - Link externo para aquisição do livro (Aceder aqui)

Três sugestões de leitura retirados do reportório mais recente do nosso acervo que está disponível (abrir BIBLIOTECA). Com a missão de ser agente ativo na mudança de paradigma, o Núcleo Concelhio de Almodôvar do Bloco de Esquerda, convida-o à leitura na espetativa de contribuir para a consolidação dos conhecimentos dos leitores que façam uso deste reportório documental.