domingo, 15 de junho de 2003

INFORMAÇÃO À POPULAÇÃO - Assembleia Municipal




COZINHADO ALMODOVARENSE

No passado dia 5 de Junho, os almodovarenses presentes na sessão extraordinária da Assembleia Municipal tiveram uma verdadeira lição de culinária. Cozinhou-se uma nova camuflagem da referida assembleia.

Em nome de uma pretensa democracia demitiu-se um presidente (da Assembleia Municipal), auto-afastaram-se os secretários da mesa e abandonaram a sala os membros apoiantes (?) do extinto presidente.

Isto passa-se porque alguns elementos do PSD não conseguiram os tachos de que estavam à espera. Assim, o PS decidiu, a bem do povo de Almodôvar, dar cobertura às pretensões desses senhores, aliando-se a eles. Estranho é as duas pessoas mais mediáticas no assunto terem tido desavenças políticas e pessoais até há bem pouco tempo.

Não podemos, contudo, deixar de referir um outro cozinhado feito há muito mais tempo! A apelidada lista da mudança! Primeiro com a sigla MDP e mais tarde com a sigla PSD. As pessoas que dinamizaram este prato não eram nem são ingénuas. Sabiam perfeitamente que este cozinhado iria, muito cedo, cheirar o esturro. O cheiro chegou finalmente ao nariz de todos.

O Bloco de Esquerda tem vindo, de tempos a tempos, a alertar a população de Almodôvar para a necessidade de dar credibilidade aos eleitos para as autarquias locais, e mais especificamente para o órgão autárquico denominado de Assembleia Municipal. Se até ao presente a Assembleia Municipal merecia pouco crédito da parte dos eleitores, e quase nenhum por parte da legislação, agora atingiu o máximo de descrédito.

Voltamos a chamar a atenção das pessoas de que a política não é, nem deverá ser, um acto gratuito em defesa de interesses pessoais, mas sim uma forma de se arranjar um melhor entendimento, com opiniões diferentes, para atingir um fim. Este não é o aproveitamento para cargos políticos mais compensadores ou promoção social, mas o bem-estar das populações do concelho.

Estas pessoas que têm andado a brincar com os destinos da nossa autarquia merecem o desprezo dos eleitores. Estas pessoas que se auto-intitulam de deputados merecem o voto negativo da população.

Se ainda existe qualquer pingo de vergonha na consciência de alguns membros da Assembleia Municipal, a esses a quem pesa no seu íntimo o estarem a ser coniventes com actos pouco dignos, o Bloco de Esquerda exorta-os a abandonarem os seus cargos. Não estão a cumprir com os seus deveres e estão a contribuir para o alheamento das pessoas em relação aos problemas que o nosso concelho atravessa há décadas. Estão a dar voz àqueles que ainda defendem o estilo de regime opressor de antes 25 de Abril.

Na conjuntura actual, e a menter-se o pacto de direita, o executivo camarário está de mãos e pernas atados. Ou se submete às exigências da nova coligação ou se demite.

Para o Bloco de esquerda só há um caminho a seguir: a demissão.

A população de Almodôvar não merece isto. Precisa de gente que queira trabalhar em prol do desenvolvimento.


Os partidos devem fazer um exame de consciência e apresentar candidatos que pela sua competência, honestidade e vontade de construir um futuro melhor transportem o nosso concelho para as primeiras páginas da comunicação social como um exemplo a seguir por outros autarcas a nível do país e não como o lugar que serve de fonte de inspiração para as tantas e tantas anedotas que por aí circulam.